terça-feira, 12 de agosto de 2008

Histórias...


"Depois da 2ª Guerra Mundial, um jovem piloto inglês testava um frágil avião monomotor numa perigosa aventura à volta do mundo.
Pouco depois de levantar voo dum pequeno e improvisado aeródromo da Índia, ouviu um ruído estranho vindo da parte de trás do seu assento e acabou verificando que havia um inesperado e grande rato a bordo. Se o minúsculo rato (comparado com o avião) roesse a lona do pequeno avião destruiria a pequena nave.
Podia regressar ao aeroporto e livrar-se do rato, indesejado e perigoso passageiro. Mas logo se recordou que os ratos não resistem às grandes alturas. Voando cada vez mais alto cessaram os ruídos que punham em perigo a sua viagem.

Se as ratazanas da inveja, da calúnia ou da maledicência ameaçarem destruir-te...voa mais alto!
Se te criticarem...voa mais alto!
Se te atraiçoarem...voa mais alto!"

As ratazanas não gostam das alturas!
É preciso é ter coragem para subir, levantar voo, voar sempre mais alto, muito alto, com a cabeça acima das nuvens e os pés bem fixos na terra.
E quando se voar alto é bom que se saiba olhar para baixo, a fim de se ver as criaturas muito mais pequenas que nós, não esquecendo, também, a importância de olhar para cima e ver o quão grande é o céu que nos cobre.

"VOA SEMPRE BEM MAIS ALTO!"

Uma lição para a vida, sem dúvida.

Obrigado Pipa*

Um comentário:

Ana Ferreira disse...

Linda historia. Deviamos ler todos =)

bjuu*